O porquê e como fazer

Materias 2

A Prova de Vida é a comprovação de que ainda está vivo e pode continuar recebendo seu benefício previdenciário. Este é um procedimento importante para evitar fraudes e pagamentos indevidos e por isso deve ocorrer periodicamente.

Se você é aposentado, pensionista ou recebe algum benefício do governo, você precisa realizar a Prova de Vida para continuar recebendo seus pagamentos, veja abaixo como fazer.

Quais as formas de fazer?


Prova de Vida presencial:

Realizada no balcão de atendimento do órgão pagador;

Realizada nos terminais de autoatendimento do banco pagador (caixa eletrônico).


Prova de Vida digital:

Realizada no aplicativo gov.br, através do reconhecimento facial.

Atenção! É o órgão que paga seus benefícios que define se você poderá fazer a Prova de Vida digital ou presencialmente.

Como fazer?

A Prova de Vida digital é realizada no aplicativo gov.br através do reconhecimento facial. Ao realizar o reconhecimento facial, o aplicativo comprova que você está vivo e envia essa informação para o órgão que paga seus benefícios. Para isso, siga as orientações abaixo:

1 – Baixe e acesse o aplicativo gov.br;

2 – Caso ainda não possua sua conta gov.br, crie uma;

3 – Após logar no aplicativo, na tela inicial, em “Serviços”, clique em “Prova de vida”;

4 – Na tela “Histórico de Prova de vida”, selecione a “Prova de vida pendente”;

5 – Na tela “Autorização“, clique em “Autorizar”;

6- -Siga as instruções para fazer o reconhecimento facial;

7 – Após finalizar o reconhecimento facial com sucesso, clique em “OK”;

8 – Na tela de Autorização, o status da sua Prova de Vida mudará para “Autorizado”;

9 – Faça o acompanhamento da Prova de Vida pelo site do seu órgão pagador.

Atenção! Você deve possuir carteira de motorista (CNH) ou biometria cadastrada no TSE para fazer esse procedimento, pois a foto que você tira para o reconhecimento facial é validada nas bases da Senatran e da Justiça Eleitoral.

Se ainda tiver dúvidas ou dificuldades entre em contato com o serviço de atendimento do órgão pagador do seu benefício.

Fonte: ASDNER
Publicado em: 5 de janeiro de 2023

1 comentário

  • Geni Barbosa de Souza disse:

    Minha mãe é pensionista do DNER. Está acamada com 92 anos .eu sou Geni estou tentando fazer o recadastramento mais não consigo.sguardo retorno muito obrigada

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *